Paróquia realiza momento Mariano nos Pavilhões

IMG_1711.JPG

Com o lema “Eis aí a tua Mãe”, retirado do evangelho de João, no momento em que Jesus estava no alto da cruz, a diocese de Caxias do Sul se reúne para celebrar Nossa Senhora de Caravaggio. Entre os dias 26 e 28 deste mês, o Santuário de Caravaggio, em Farroupilha, espera receber mais de 150.000 pessoas.

São milhares de caminhantes, que percorrem a “estrada velha”, com os pés descalços, com crianças no colo, ou velas enormes. Cada pessoa tem a sua história, o seu motivo de caminhar. No entanto, um verbo é quase unânime no vocabulário dos romeiros: “agradecer”. O que tem Maria de tão especial para agradecê-la?

Continue lendo “Paróquia realiza momento Mariano nos Pavilhões”

Anúncios

Vem aí a II Jornada Estadual de Catequistas

palavra-de-deus-fonte-da-catequese-23-1024[9057].jpg

O Pavilhão 2, do Parque da Festa da Uva, será ocupado por diversos sotaques, rostos e modos diferentes de ser Igreja no domingo, 07 de maio. A diocese de Caxias do Sul irá acolher, nesse dia, a II Jornada Estadual de Catequistas. São esperadas mais de 5.000 pessoas das 18 dioceses gaúchas. O encontro terá início às 9h, com previsão de conclusão às 17h.

Organizado pela Conferência Regional dos Bispos do Brasil (CNBB) Regional Sul 3, o evento quer fortalecer da caminhada da catequese, chamada de Iniciação à Vida Cristã do Rio Grande do Sul, tendo como fonte a Bíblia. “O conteúdo central da catequese busca na Palavra de Deus a experiência do povo a caminho para fazer uma experiência proclamada, vivida, celebrada e testemunhada”, destaca irmã Neli Basso, coordenadora do encontro e do trabalho catequético nas 74 paróquias da diocese de Caxias.

Continue lendo “Vem aí a II Jornada Estadual de Catequistas”

A palavra-chave é ‘compaixão’

Fotolia_58208358_Subscription_XXL-1024x703.jpg

O dia 1º de dezembro de cada ano traz uma reflexão acerca de milhares de pessoas que perdem suas vidas a partir dos diversos efeitos causados pelo vírus HIV.  Hoje, é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. O preconceito gerado em torno do tema faz com que tais pessoas não sejam assistidas pela sociedade em geral. São, muitas vezes, desprezadas, olhadas de canto, com certo murmúrio, que causa desconforto. “Os portadores do vírus são percebidos com preconceito pela sociedade no geral, pois quem é portador do vírus é visto como um desregrado sexualmente no seu comportamento, um ‘pervertido’”, aponta o padre Norberto Coltro, que atua como tesoureiro da Pastoral da Aids na diocese de Caxias do Sul.

Ainda segundo Norberto, ou padre Beto como é conhecido, os infectados estão em todas as idades, com maior número entre jovens, idosos e os mais pobres. De cada três pessoas contaminadas, duas são mulheres. A cada duas jovens de 13 a 16 anos infectadas, existe um menino portador. A contaminação se dá em 97% por relação sexual e uso de drogas.

Continue lendo “A palavra-chave é ‘compaixão’”

Formação sobre a CF 2017

2121cartaz_campanha_da_fraternidade_2017_cf2017Associação São João Vianney irá realizar uma formação sobre a encíclica do Papa Francisco, Laudato Si’, abordando o tema da Campanha da Fraternidade 2017, que versa sobre os biomas brasileiros e a defesa da vida. A formação, que é destinada aos leigos, agentes de pastoral, professores de ensino religioso, padres, religiosos e religiosas, será nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro, das 8h30 às 17h, no Centro Diocesano de Formação Pastoral, em Caxias do Sul.

O assessor convidado é o Cientista Social, Ivo Poletto. Formando em Filosofia e Teologia, atua como assessor educacional no Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social.  Entre 1975 e 1992, foi o 1º Secretário Executivo da Comissão Pastoral da Terra; de 1993 a 2002, foi assessor da Cáritas Brasileira; em 2003 e 2004 foi membro da Equipe de Mobilização Social do Programa Fome Zero, do Governo Federal do Brasil – e sobre este período escreveu o livro “Brasil: oportunidades perdidas – Meus dois anos no Governo Lula”.

Dízimo: é bom participar

IMG_3301.JPG
Foto: Felipe Padilha – RUAH Comunicação

Querido irmão, querida irmã, já alguns anos, o mês de julho, para a Diocese de Caxias, é o mês do dízimo. Por que participar do dízimo? A Igreja nos ensina que ser cristão não é somente ir às celebrações, mas principalmente agir como Cristo, nos preocupando com os mais necessitados, com os irmãos carentes, crianças abandonadas, nossos idosos doentes.

Devemos lembrar que a Igreja somos nós e sem a nossa participação na partilha, não há como desenvolver uma atividade social, pois, “doação” na realidade é a “oração em ação”

Contribuir com o dízimo é reconhecer que tudo o que somos e o que temos tem um único dono: Deus. Devolver e participar do dízimo é cumprir o preceito bíblico que manda viver o amor, sendo grato a Deus e generosos com os irmãos. Não foi a Igreja que inventou o dízimo. Ele nasceu como uma resposta do ser humano à bondade e misericórdia de Deus. É entrega não só de dinheiro ou de bens, e sim da própria vida, com suas alegrias e tristezas, decepções e esperanças.

Continue lendo “Dízimo: é bom participar”