Deus demora a fazer justiça?

oração-para-pedir-a-justiça-de-Deus-e1458334336785-552x280.png

Frequentemente os cristãos são alvos de perguntas embaraçosas. Um exemplo prático: se Deus existe, por que Ele permite o mal? Ao olhar a situação do mundo em nossa época, muitos ficam sem saber o que argumentar. Onde estaria Deus ao permitir a queda de um avião que vitimou 71 pessoas? Ou ainda, será que Ele dormia enquanto uma boate era incendiada e jovens morriam asfixiados?

Há que se fazer algumas considerações: o avião não teria caído e nem a danceteria incendiado se não existisse a ganância. Dois mil anos atrás, a situação era a mesma: Roma tomava conta de um vasto império, fariseus eram gananciosos e convencidos de que a salvação estava em suas mãos. Sem contar que Herodes tinha medo de perder sua majestade para o rei que fora anunciado pelos profetas… mas onde estava Deus naquela época?

Continue lendo “Deus demora a fazer justiça?”

Anúncios

A palavra-chave é ‘compaixão’

Fotolia_58208358_Subscription_XXL-1024x703.jpg

O dia 1º de dezembro de cada ano traz uma reflexão acerca de milhares de pessoas que perdem suas vidas a partir dos diversos efeitos causados pelo vírus HIV.  Hoje, é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. O preconceito gerado em torno do tema faz com que tais pessoas não sejam assistidas pela sociedade em geral. São, muitas vezes, desprezadas, olhadas de canto, com certo murmúrio, que causa desconforto. “Os portadores do vírus são percebidos com preconceito pela sociedade no geral, pois quem é portador do vírus é visto como um desregrado sexualmente no seu comportamento, um ‘pervertido’”, aponta o padre Norberto Coltro, que atua como tesoureiro da Pastoral da Aids na diocese de Caxias do Sul.

Ainda segundo Norberto, ou padre Beto como é conhecido, os infectados estão em todas as idades, com maior número entre jovens, idosos e os mais pobres. De cada três pessoas contaminadas, duas são mulheres. A cada duas jovens de 13 a 16 anos infectadas, existe um menino portador. A contaminação se dá em 97% por relação sexual e uso de drogas.

Continue lendo “A palavra-chave é ‘compaixão’”