Por que viver a Quaresma?

Missa-Imposição-das-Cinzas-2017-7-e1488398252438.jpg

A Quaresma é o tempo litúrgico de conversão, que a Igreja marca para nos preparar para a grande festa da Páscoa. É tempo para nos arrepender dos nossos pecados e de mudar algo de nós para sermos melhores e poder viver mais próximos de Cristo.

A Quaresma dura 40 dias; começou no último dia 1º de março, Quarta-feira de Cinzas e termina na tarde de 13 de abril, Quinta-feira Santa. Ao longo deste tempo, sobretudo na liturgia do domingo, fazemos um esforço para recuperar o ritmo e estilo de verdadeiros fiéis que devemos viver como filhos de Deus.

A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa luto e penitência. É um tempo de reflexão, de penitência, de conversão espiritual; tempo e preparação para o mistério pascal.

Continue lendo “Por que viver a Quaresma?”

Anúncios

O que é Caatinga? Conheça…

CAATINGA.png

Seguimos o nosso percurso quaresmal, preparando da Páscoa e a nossa viagem de conhecimento dos Biomas brasileiros, tema da Campanha da Fraternidade deste ano.

A Caatinga é um lindo e importante Bioma brasileiro. É o único dos seis que é exclusivamente do Brasil, não ocorrendo em nenhum outro país. Uma de suas características mais fortes é o seu clima, que condiciona toda a vida que acontece no seu interim. Mas, também devido ao clima semiárido, pairam muitos preconceitos em relação à Caatinga.

Continue lendo “O que é Caatinga? Conheça…”

Mensagem do Papa para a Quaresma 2017

papa-francisco-foto-vincenzo-pinto-afpA Igreja se aproxima do tempo da Quaresma. Na próxima quarta-feira, com as celebrações de imposição das Cinzas, iniciaremos uma peregrinação até a Ressurreição do Senhor. Nesse caminho, somos convidados a viver de forma penitente, com oração, jejum e caridade.

Nesse sentido, o Papa Francisco escreveu uma mensagem que orienta a todos os cristãos nesse tempo de reflexão. O Pontífice nos fala da importância de perceber o irmão, o outro, como um dom de Deus. “Rezemos uns pelos outros para que, participando na vitória de Cristo, saibamos abrir as nossas portas ao frágil e ao pobre. Então poderemos viver e testemunhar em plenitude a alegria da Páscoa.”

Confira na íntegra o texto do Papa!

 

A Palavra é um dom. O outro é um dom

Continue lendo “Mensagem do Papa para a Quaresma 2017”

Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Doente 2017

Papa-Francisco-J-960.jpg

No próximo sábado, 11 de fevereiro, a Igreja celebrará a festa de Nossa Senhora de Lourdes. Na comemoração da Mãe de Deus, somos convidados a vivenciar o Dia Mundial do Doente. É tempo de cuidar da vida, respeitá-la e valorizá-la. O Papa Francisco, em sua mensagem para essa data, escreve sobre a admiração pelas obras maravilhosas de Deus.

Confira a mensagem do Pontífice:

Admiração pelo que Deus faz: “o Todo-Poderoso fez em mim maravilhas” (Lc 1, 49)

Queridos irmãos e irmãs,

No próximo dia 11 de fevereiro, celebrar-se-á em toda a Igreja, e de forma particular em Lourdes, a XXV Jornada Mundial do Doente, sob o tema: «Admiração pelo que Deus faz: “o Todo-Poderoso fez em mim maravilhas” (Lc 1, 49)». Instituída pelo meu predecessor São João Paulo II em 1992 e celebrada a primeira vez precisamente em Lourdes no dia 11 de fevereiro de 1993, tal Jornada dá ocasião para se prestar especial atenção à condição dos doentes e, mais em geral, a todos os atribulados; ao mesmo tempo convida quem se prodigaliza em seu favor, a começar pelos familiares, profissionais de saúde e voluntários, a dar graças pela vocação recebida do Senhor para acompanhar os irmãos doentes. Além disso, esta recorrência renova, na Igreja, o vigor espiritual para desempenhar sempre da melhor forma a parte fundamental da sua missão que engloba o serviço aos últimos, aos enfermos, aos atribulados, aos excluídos e aos marginalizados (cf. João Paulo II, Motu proprio Dolentium hominum, 11 de fevereiro de 1985, 1). Com certeza, os momentos de oração, as Liturgias Eucarísticas e da Unção dos Enfermos, a interajuda aos doentes e os aprofundamentos bioéticos e teológico-pastorais que se realizarão em Lourdes, naqueles dias, prestarão uma nova e importante contribuição para tal serviço.

Sentindo-me desde agora presente espiritualmente na Gruta de Massabiel, diante da imagem da Virgem Imaculada, em quem o Todo-Poderoso fez maravilhas em prol da redenção da humanidade, desejo manifestar a minha proximidade a todos vós, irmãos e irmãs que viveis a experiência do sofrimento, e às vossas famílias, bem como o meu apreço a quantos, nas mais variadas tarefas de todas as estruturas sanitárias espalhadas pelo mundo, com competência, responsabilidade e dedicação se ocupam das melhoras, cuidados e bem-estar diário de todos vós. Desejo encorajar-vos a todos – doentes, atribulados, médicos, enfermeiros, familiares, voluntários – a olhar Maria, Saúde dos Enfermos, como a garante da ternura de Deus por todo o ser humano e o modelo de abandono à vontade divina; e encorajar-vos também a encontrar sempre na fé, alimentada pela Palavra e os Sacramentos, a força para amar a Deus e aos irmãos mesmo na experiência da doença.

Como Santa Bernadete, estamos sob o olhar de Maria. A jovem humilde de Lourdes conta que a Virgem, por ela designada «a Bela Senhora», a fixava como se olha para uma pessoa. Estas palavras simples descrevem a plenitude dum relacionamento. Bernadete, pobre, analfabeta e doente, sente-se olhada por Maria como pessoa. A Bela Senhora fala-lhe com grande respeito, sem Se pôr a lastimar a sorte dela. Isto lembra-nos que cada doente é e permanece sempre um ser humano, e deve ser tratado como tal. Os doentes, tal como as pessoas com deficiências mesmo muito graves, têm a sua dignidade inalienável e a sua missão própria na vida, não se tornando jamais meros objetos, ainda que às vezes pareçam de todo passivos, mas, na realidade, nunca o são.

Bernardete, depois de estar na Gruta, graças à oração, transforma a sua fragilidade em apoio para os outros; graças ao amor, torna-se capaz de enriquecer o próximo e sobretudo oferece a sua vida pela salvação da humanidade. O fato de a Bela Senhora lhe pedir para rezar pelos pecadores lembra-nos que os doentes, os atribulados não abrigam em si mesmos apenas o desejo de curar, mas também o de viver cristãmente a sua existência, chegando a doá-la como autênticos discípulos missionários de Cristo. A Bernadete, Maria dá a vocação de servir os doentes e chama-a para ser Irmã da Caridade, uma missão que ela traduz numa medida tão elevada que se torna modelo que todo o profissional de saúde pode tomar como referência. Por isso, peçamos à Imaculada Conceição a graça de saber sempre relacionar-nos com o doente como uma pessoa que certamente precisa de ajuda – e, por vezes, até para as coisas mais elementares – mas também é portadora do seu próprio dom que deve partilhar com os outros.

O olhar de Maria, Consoladora dos aflitos, ilumina o rosto da Igreja no seu compromisso diário a favor dos necessitados e dos doentes. Os preciosos frutos desta solicitude da Igreja pelo mundo dos atribulados e doentes são motivo de agradecimento ao Senhor Jesus, que Se fez solidário conosco, obedecendo à vontade do Pai até à morte na cruz, para que a humanidade fosse redimida. A solidariedade de Cristo, Filho de Deus nascido de Maria, é a expressão da onipotência misericordiosa de Deus que se manifesta na nossa vida – sobretudo quando é frágil, está ferida, humilhada, marginalizada, atribulada –, infundindo nela a força da esperança que nos faz levantar e sustenta.

Uma riqueza tão grande de humanidade e de fé não deve ficar perdida, mas sim ajudar-nos a enfrentar as nossas fraquezas humanas e, ao mesmo tempo, os desafios presentes em âmbito sanitário e tecnológico. Por ocasião da Jornada Mundial do Doente, podemos encontrar novo impulso a fim de contribuir para a difusão duma cultura respeitadora da vida, da saúde e do meio ambiente; encontrar um renovado impulso a fim de lutar pelo respeito da integridade e dignidade das pessoas, inclusive mediante uma abordagem correta das questões bioéticas, a tutela dos mais fracos e o cuidado pelo meio ambiente.

Por ocasião da XXV Jornada Mundial do Doente, reitero a minha proximidade feita de oração e encorajamento aos médicos, enfermeiros, voluntários e a todos os homens e mulheres consagrados comprometidos no serviço dos doentes e necessitados; às instituições eclesiais e civis que trabalham nesta área; e às famílias que cuidam amorosamente dos seus membros doentes. A todos, desejo que possam ser sempre sinais jubilosos da presença e do amor de Deus, imitando o testemunho luminoso de tantos amigos e amigas de Deus, dentre os quais recordo São João de Deus e São Camilo de Lélis, Padroeiros dos hospitais e dos profissionais de saúde, e Santa Teresa de Calcutá, missionária da ternura de Deus.

Irmãs e irmãos todos – doentes, profissionais de saúde e voluntários –, elevemos juntos a nossa oração a Maria, para que a sua materna intercessão sustente e acompanhe a nossa fé e nos obtenha de Cristo seu Filho a esperança no caminho da cura e da saúde, o sentido da fraternidade e da responsabilidade, o compromisso pelo desenvolvimento humano integral e a alegria da gratidão sempre que Ele nos maravilha com a sua fidelidade e a sua misericórdia:

Ó Maria, nossa Mãe,
que, em Cristo, acolheis a cada um de nós como filho,
sustentai a expectativa confiante do nosso coração,
socorrei-nos nas nossas enfermidades e tribulações,
guiai-nos para Cristo, vosso filho e nosso irmão,
e ajudai a confiarmo-nos ao Pai que faz maravilhas.

A todos vós, asseguro a minha recordação constante na oração e, de coração, concedo a Bênção Apostólica.

Vaticano, 8 de dezembro – Festa da Imaculada Conceição – de 2016.

 

Francisco

Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado

100pagina15.jpg

No próximo domingo 15 de janeiro, o mundo celebra o Dia do Migrante e do Refugiado. Por ocasião desta importante data, o Papa Francisco publicou uma mensagem. No documento, o Pontífice convida à reflexão sobre a vulnerabilidade das crianças e menores de idade.

Francisco propõe às comunidades católicas, aos imigrantes e à sociedade mundial que prestem atenção e garantam às crianças o direto à família, à qualidade de vida, à recreação, educação e formação integral. Nesse contexto, o Papa exclama que é preciso apostar na proteção, integração e em soluções duradouras de cuidado e valorização da vida, confira!

Continue lendo “Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado”

Mensagem do Papa Francisco para o 50º Dia Mundial da Paz

832251

No último dia 12 de dezembro, a Santa Sé divulgou a Mensagem do Papa Francisco para o 50º Dia Mundial da Paz, celebrado em 1º de janeiro de 2017. No documento, o Santo Padre pede o esforço da humanidade, sobretudo dos cristãos, na criação de uma sociedade de não-violência.

O Pontífice se refere à não-violência como estilo de política para a construção da paz. Ele fala que o século XX foi marcado por duas grandes guerras e se refere aos nossos dias como “hoje, infelizmente, encontramo-nos a braços com uma terrível guerra mundial aos pedaços”.

Francisco conclama os meios de comunicação social e todas as pessoas de boa vontade a viverem o perdão, a tolerância e as Bem-aventuranças. Confira o texto na íntegra!

Continue lendo “Mensagem do Papa Francisco para o 50º Dia Mundial da Paz”

CNBB promove Campanha para a Evangelização

Campanha para a Evangelização.jpgNo domingo 11 de dezembro, a Igreja do Brasil irá concluir a Campanha para a Evangelização (CE). No mesmo dia, o terceiro domingo do Advento, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) propõe uma coleta a ser feita em todas as comunidades católicas do país. A iniciativa tem o objetivo de despertar discípulos missionários para o compromisso evangelizador e para a responsabilidade da sustentação das atividades pastorais.

Criada em 1997 e iniciada no ano seguinte, a Campanha favorece a vivência do tempo litúrgico do Advento e mobiliza a destinação de recursos aos trabalhos missionários do Brasil. Nos últimos anos, assumiu o nome de “Evangeli-já”, uma vez que quer chamar a atenção dos cristãos para a necessidade e urgência da propagação da fé.

Continue lendo “CNBB promove Campanha para a Evangelização”