Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Doente 2017

Papa-Francisco-J-960.jpg

No próximo sábado, 11 de fevereiro, a Igreja celebrará a festa de Nossa Senhora de Lourdes. Na comemoração da Mãe de Deus, somos convidados a vivenciar o Dia Mundial do Doente. É tempo de cuidar da vida, respeitá-la e valorizá-la. O Papa Francisco, em sua mensagem para essa data, escreve sobre a admiração pelas obras maravilhosas de Deus.

Confira a mensagem do Pontífice:

Admiração pelo que Deus faz: “o Todo-Poderoso fez em mim maravilhas” (Lc 1, 49)

Queridos irmãos e irmãs,

No próximo dia 11 de fevereiro, celebrar-se-á em toda a Igreja, e de forma particular em Lourdes, a XXV Jornada Mundial do Doente, sob o tema: «Admiração pelo que Deus faz: “o Todo-Poderoso fez em mim maravilhas” (Lc 1, 49)». Instituída pelo meu predecessor São João Paulo II em 1992 e celebrada a primeira vez precisamente em Lourdes no dia 11 de fevereiro de 1993, tal Jornada dá ocasião para se prestar especial atenção à condição dos doentes e, mais em geral, a todos os atribulados; ao mesmo tempo convida quem se prodigaliza em seu favor, a começar pelos familiares, profissionais de saúde e voluntários, a dar graças pela vocação recebida do Senhor para acompanhar os irmãos doentes. Além disso, esta recorrência renova, na Igreja, o vigor espiritual para desempenhar sempre da melhor forma a parte fundamental da sua missão que engloba o serviço aos últimos, aos enfermos, aos atribulados, aos excluídos e aos marginalizados (cf. João Paulo II, Motu proprio Dolentium hominum, 11 de fevereiro de 1985, 1). Com certeza, os momentos de oração, as Liturgias Eucarísticas e da Unção dos Enfermos, a interajuda aos doentes e os aprofundamentos bioéticos e teológico-pastorais que se realizarão em Lourdes, naqueles dias, prestarão uma nova e importante contribuição para tal serviço.

Sentindo-me desde agora presente espiritualmente na Gruta de Massabiel, diante da imagem da Virgem Imaculada, em quem o Todo-Poderoso fez maravilhas em prol da redenção da humanidade, desejo manifestar a minha proximidade a todos vós, irmãos e irmãs que viveis a experiência do sofrimento, e às vossas famílias, bem como o meu apreço a quantos, nas mais variadas tarefas de todas as estruturas sanitárias espalhadas pelo mundo, com competência, responsabilidade e dedicação se ocupam das melhoras, cuidados e bem-estar diário de todos vós. Desejo encorajar-vos a todos – doentes, atribulados, médicos, enfermeiros, familiares, voluntários – a olhar Maria, Saúde dos Enfermos, como a garante da ternura de Deus por todo o ser humano e o modelo de abandono à vontade divina; e encorajar-vos também a encontrar sempre na fé, alimentada pela Palavra e os Sacramentos, a força para amar a Deus e aos irmãos mesmo na experiência da doença.

Como Santa Bernadete, estamos sob o olhar de Maria. A jovem humilde de Lourdes conta que a Virgem, por ela designada «a Bela Senhora», a fixava como se olha para uma pessoa. Estas palavras simples descrevem a plenitude dum relacionamento. Bernadete, pobre, analfabeta e doente, sente-se olhada por Maria como pessoa. A Bela Senhora fala-lhe com grande respeito, sem Se pôr a lastimar a sorte dela. Isto lembra-nos que cada doente é e permanece sempre um ser humano, e deve ser tratado como tal. Os doentes, tal como as pessoas com deficiências mesmo muito graves, têm a sua dignidade inalienável e a sua missão própria na vida, não se tornando jamais meros objetos, ainda que às vezes pareçam de todo passivos, mas, na realidade, nunca o são.

Bernardete, depois de estar na Gruta, graças à oração, transforma a sua fragilidade em apoio para os outros; graças ao amor, torna-se capaz de enriquecer o próximo e sobretudo oferece a sua vida pela salvação da humanidade. O fato de a Bela Senhora lhe pedir para rezar pelos pecadores lembra-nos que os doentes, os atribulados não abrigam em si mesmos apenas o desejo de curar, mas também o de viver cristãmente a sua existência, chegando a doá-la como autênticos discípulos missionários de Cristo. A Bernadete, Maria dá a vocação de servir os doentes e chama-a para ser Irmã da Caridade, uma missão que ela traduz numa medida tão elevada que se torna modelo que todo o profissional de saúde pode tomar como referência. Por isso, peçamos à Imaculada Conceição a graça de saber sempre relacionar-nos com o doente como uma pessoa que certamente precisa de ajuda – e, por vezes, até para as coisas mais elementares – mas também é portadora do seu próprio dom que deve partilhar com os outros.

O olhar de Maria, Consoladora dos aflitos, ilumina o rosto da Igreja no seu compromisso diário a favor dos necessitados e dos doentes. Os preciosos frutos desta solicitude da Igreja pelo mundo dos atribulados e doentes são motivo de agradecimento ao Senhor Jesus, que Se fez solidário conosco, obedecendo à vontade do Pai até à morte na cruz, para que a humanidade fosse redimida. A solidariedade de Cristo, Filho de Deus nascido de Maria, é a expressão da onipotência misericordiosa de Deus que se manifesta na nossa vida – sobretudo quando é frágil, está ferida, humilhada, marginalizada, atribulada –, infundindo nela a força da esperança que nos faz levantar e sustenta.

Uma riqueza tão grande de humanidade e de fé não deve ficar perdida, mas sim ajudar-nos a enfrentar as nossas fraquezas humanas e, ao mesmo tempo, os desafios presentes em âmbito sanitário e tecnológico. Por ocasião da Jornada Mundial do Doente, podemos encontrar novo impulso a fim de contribuir para a difusão duma cultura respeitadora da vida, da saúde e do meio ambiente; encontrar um renovado impulso a fim de lutar pelo respeito da integridade e dignidade das pessoas, inclusive mediante uma abordagem correta das questões bioéticas, a tutela dos mais fracos e o cuidado pelo meio ambiente.

Por ocasião da XXV Jornada Mundial do Doente, reitero a minha proximidade feita de oração e encorajamento aos médicos, enfermeiros, voluntários e a todos os homens e mulheres consagrados comprometidos no serviço dos doentes e necessitados; às instituições eclesiais e civis que trabalham nesta área; e às famílias que cuidam amorosamente dos seus membros doentes. A todos, desejo que possam ser sempre sinais jubilosos da presença e do amor de Deus, imitando o testemunho luminoso de tantos amigos e amigas de Deus, dentre os quais recordo São João de Deus e São Camilo de Lélis, Padroeiros dos hospitais e dos profissionais de saúde, e Santa Teresa de Calcutá, missionária da ternura de Deus.

Irmãs e irmãos todos – doentes, profissionais de saúde e voluntários –, elevemos juntos a nossa oração a Maria, para que a sua materna intercessão sustente e acompanhe a nossa fé e nos obtenha de Cristo seu Filho a esperança no caminho da cura e da saúde, o sentido da fraternidade e da responsabilidade, o compromisso pelo desenvolvimento humano integral e a alegria da gratidão sempre que Ele nos maravilha com a sua fidelidade e a sua misericórdia:

Ó Maria, nossa Mãe,
que, em Cristo, acolheis a cada um de nós como filho,
sustentai a expectativa confiante do nosso coração,
socorrei-nos nas nossas enfermidades e tribulações,
guiai-nos para Cristo, vosso filho e nosso irmão,
e ajudai a confiarmo-nos ao Pai que faz maravilhas.

A todos vós, asseguro a minha recordação constante na oração e, de coração, concedo a Bênção Apostólica.

Vaticano, 8 de dezembro – Festa da Imaculada Conceição – de 2016.

 

Francisco

Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado

100pagina15.jpg

No próximo domingo 15 de janeiro, o mundo celebra o Dia do Migrante e do Refugiado. Por ocasião desta importante data, o Papa Francisco publicou uma mensagem. No documento, o Pontífice convida à reflexão sobre a vulnerabilidade das crianças e menores de idade.

Francisco propõe às comunidades católicas, aos imigrantes e à sociedade mundial que prestem atenção e garantam às crianças o direto à família, à qualidade de vida, à recreação, educação e formação integral. Nesse contexto, o Papa exclama que é preciso apostar na proteção, integração e em soluções duradouras de cuidado e valorização da vida, confira!

Continue lendo “Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado”

Mensagem do Papa Francisco para o 50º Dia Mundial da Paz

832251

No último dia 12 de dezembro, a Santa Sé divulgou a Mensagem do Papa Francisco para o 50º Dia Mundial da Paz, celebrado em 1º de janeiro de 2017. No documento, o Santo Padre pede o esforço da humanidade, sobretudo dos cristãos, na criação de uma sociedade de não-violência.

O Pontífice se refere à não-violência como estilo de política para a construção da paz. Ele fala que o século XX foi marcado por duas grandes guerras e se refere aos nossos dias como “hoje, infelizmente, encontramo-nos a braços com uma terrível guerra mundial aos pedaços”.

Francisco conclama os meios de comunicação social e todas as pessoas de boa vontade a viverem o perdão, a tolerância e as Bem-aventuranças. Confira o texto na íntegra!

Continue lendo “Mensagem do Papa Francisco para o 50º Dia Mundial da Paz”

CNBB promove Campanha para a Evangelização

Campanha para a Evangelização.jpgNo domingo 11 de dezembro, a Igreja do Brasil irá concluir a Campanha para a Evangelização (CE). No mesmo dia, o terceiro domingo do Advento, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) propõe uma coleta a ser feita em todas as comunidades católicas do país. A iniciativa tem o objetivo de despertar discípulos missionários para o compromisso evangelizador e para a responsabilidade da sustentação das atividades pastorais.

Criada em 1997 e iniciada no ano seguinte, a Campanha favorece a vivência do tempo litúrgico do Advento e mobiliza a destinação de recursos aos trabalhos missionários do Brasil. Nos últimos anos, assumiu o nome de “Evangeli-já”, uma vez que quer chamar a atenção dos cristãos para a necessidade e urgência da propagação da fé.

Continue lendo “CNBB promove Campanha para a Evangelização”

Nota da CNBB em defesa da vida

cropped-principais-cuidados

“Propus a vida e a morte; escolhe, pois, a vida ” (cf. Dt. 30,19)

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil  (CNBB), por meio de sua Presidência, manifesta sua posição em defesa da integralidade, inviolabilidade e dignidade da vida humana, desde a sua concepção até a morte natural (cf. Constituição Federal, art. 1°, III; 3°, IV e 5°, caput).

A CNBB respeita e defende a autonomia dos Poderes da República. Reconhece a importância fundamental que o Supremo Tribunal Federal (STF) desempenha na guarda da Constituição da República, particularmente no momento difícil que atravessa a nação brasileira. Discorda, contudo, da forma com que o aborto foi tratado num julgamento de Habeas Corpus, no STF.

Reafirmamos nossa incondicional posição em defesa da vida humana, condenando toda e qualquer tentativa de liberação e descriminalização da prática do aborto.

Conclamamos nossas comunidades a rezarem e a se manifestarem publicamente em defesa da vida humana, desde a sua concepção.

Nossa Senhora, Mãe de Jesus e nossa Mãe, interceda por nós, particularmente pelos nascituros.

 

Brasília, 1º de dezembro de 2016

 

Cardeal Sergio da Rocha

Arcebispo de Brasília-DF

Presidente da CNBB

 

Dom Murilo S. R. Krieger

Arcebispo de São Salvador-BA

Vice-Presidente da CNBB

 

Dom Leonardo Ulrich Steiner

Bispo Auxiliar de Brasília-DF

Secretário-Geral da CNBB

A palavra-chave é ‘compaixão’

Fotolia_58208358_Subscription_XXL-1024x703.jpg

O dia 1º de dezembro de cada ano traz uma reflexão acerca de milhares de pessoas que perdem suas vidas a partir dos diversos efeitos causados pelo vírus HIV.  Hoje, é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. O preconceito gerado em torno do tema faz com que tais pessoas não sejam assistidas pela sociedade em geral. São, muitas vezes, desprezadas, olhadas de canto, com certo murmúrio, que causa desconforto. “Os portadores do vírus são percebidos com preconceito pela sociedade no geral, pois quem é portador do vírus é visto como um desregrado sexualmente no seu comportamento, um ‘pervertido’”, aponta o padre Norberto Coltro, que atua como tesoureiro da Pastoral da Aids na diocese de Caxias do Sul.

Ainda segundo Norberto, ou padre Beto como é conhecido, os infectados estão em todas as idades, com maior número entre jovens, idosos e os mais pobres. De cada três pessoas contaminadas, duas são mulheres. A cada duas jovens de 13 a 16 anos infectadas, existe um menino portador. A contaminação se dá em 97% por relação sexual e uso de drogas.

Continue lendo “A palavra-chave é ‘compaixão’”

Vaticano irá apresentar carta apostólica

Papa Francisco Foto Vincenzo Pinto AFP.JPG
Foto: Vicenzo Pinto/AFP

Carta apostólica “Misericordia et Misera” será apresentada na segunda-feira em coletiva de imprensa

Na segunda-feira, 21, um dia depois do encerramento do Ano da Misericórdia, o Vaticano irá apresentar a Carta Apostólica “Misericordia et Misera”, do Papa Francisco, por ocasião do fim do Jubileu Extraordinário.

O documento será apresentado em coletiva de imprensa pelo presidente do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, dom Rino Fisichella. Foi esse órgão vaticano que organizou as atividades do Ano Santo e Dom Rino acompanhou pessoalmente o Papa nos pequenos jubileus em Roma e também nas Sextas-Feiras da Misericórdia.

O Ano da Misericórdia teve início em 8 de outubro de 2015. A proposta do Santo Padre foi convidar os fiéis a fazer uma experiência com a misericórdia de Deus, além de estimular a misericórdia para com o próximo, através das obras de misericórdia.

Comunidade prepara festa de Nossa Senhora da Saúde

Felipe M. Padilha - RUAH Comunicação.JPGA comunidade Nossa Senhora da Saúde, em Caxias do Sul, irá celebrar a festa de sua padroeira entre os dias 19 e 21 de novembro. Uma programação intensa de celebrações, terço e espetáculo musical deverá movimentar a centenária comunidade localizada próximo aos Pavilhões da Festa da Uva.
A programação terá início no sábado, 19 de novembro, às 19h30, com a récita do terço. Esse momento de oração reunirá todas as pastorais e serviços da comunidade. Logo após, haverá confraternização no salão, onde cada participante é convidado a doar um prato de alimento para a partilha.

No domingo 20, às 8h30, haverá celebração eucarística. Às 11h acontecerá a missa solene da festa, seguida de almoço de confraternização. Os ingressos, ao valor de R$ 45, contemplam o tradicional cardápio italiano, com sopa de agnolini, lesso, cren, maionese, macarrão, saladas diversas, galeto, churrasco, pão, vinho, refrigerante e café com biscoito.  Ainda no domingo, às 19h, a Orquestra Municipal de Sopros de Caxias do Sul fará a apresentação de um espetáculo natalino.

Continue lendo “Comunidade prepara festa de Nossa Senhora da Saúde”

Zeladora: sinônimo de carinho e cuidado

000028

A região serrana do Rio Grande do Sul se desenvolveu tendo como a fé como um de seus principais esteios. Os descendentes de alemães, italianos e poloneses, ao emigrarem de suas terras e se estabelecerem na região, logo trataram de erigir os primeiros capiteis e oratórios. Os católicos que participavam da missa, celebrada em latim, costumavam rezar o terço durante o ritual, uma vez que não sabiam proferir palavras naquele linguajar.

Durante o período das imigrações, em 1888, na cidade equatoriana de Guaiaquil, o cônego José Maria Santistevan iniciou a chamada “visita circulante do Imaculado Coração de Maria”, hoje conhecidas como capelinhas da visita domiciliar. Do Equador, essa devoção mariana foi levada para outras nações latino-americanas, caribenhas e para a América do Norte. Além disso, chegou à Europa e de lá foi à Ásia, Áfria e Oceania.

Continue lendo “Zeladora: sinônimo de carinho e cuidado”

Vai fazer o Enem? Então se liga nessas 10 dicas

enem-2016.jpgNo próximo final de semana, dias 05 e 06 de novembro, mais de 09 milhões de brasileiros irão realizar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Somente em Caxias do Sul, são mais de 14 mil em oito locais. Em ambos os dias, nas regiões Sul e Sudeste, os portões dos locais de prova abrem às 12h e fecham às 13h. O avaliação terá início às 13h30.

Continue lendo “Vai fazer o Enem? Então se liga nessas 10 dicas”