Roteiro para o Encontro com a Palavra, oração em família no 4º Domingo da Quaresma

ENCONTRO COM A PALAVRA
4º Domingo da Quaresma
22 de março de 2020
(Colocar-se na presença de Deus, invocando a
luz do Espírito Santo e ler os textos na sua Bíblia)

1º Leitura 1Sm 16, 1b.6-7.10-13a = Davi é ungido rei de Israel
Salmo 22 = O Senhor é o pastor que me conduz
2º Ef 5,8-14 = Levanta-te dentre os mortos e sobre ti Cristo resplandecerá
João 19, 1-41 = O cego foi, lavou-se e voltou a enxergar.

Objetivo da Palavra deste Domingo é incentivar os leitores a compreender a fé não somente como crença, mas como um caminho, no qual a vida é iluminada pela luz de Jesus Cristo. A fé é um caminho de iluminação, não com as próprias convicções, mas com a luz divina.

Reflexão sobre os textos
Domingo da Alegria por quê? Por causa da aproximação da data da Páscoa, de poder celebrar a Ressurreição de Jesus. Outro motivo da alegria encontra-se no Evangelho, a alegria do cego de nascença que foi curado por Jesus. Talvez para nós, que sempre enxergamos, seja impossível imaginar o que significa voltar a enxergar.

Na catequese do batismo da Igreja, a fé é considerada um caminho de iluminação. O milagre acontece no inicio do texto de João, brevemente, a maior parte conta as discussões sobre o milagre. João apresenta o caminho da fé que ilumina a vida do cego de nascença. O cego encontra resistência da parte dos fariseus e também até mesmo de seus pais, que demonstram mais medo que alegria pela recuperação da vista do filho. São imagens das resistências que encontramos em nosso caminho de fé. A fé não é, apenas crença, é um caminho, no qual não iluminamos a vida com nossas luzes, mas é um caminho na qual nos aproximamos e nos deixamos tocar pela luz de Jesus.

A Campanha da Fraternidade deste ano de 2020, propõe viver como filhos da luz. Um compromisso fraterno diante de tantas vidas que vivem em trevas. Paulo na carta aos Efésios diz que os frutos da luz são a bondade, a justiça e a verdade. Quem vive e convive com a maldade, está nas trevas, quem vive e prática injustiça vive nas trevas, quem vive e convive com a mentira, esta na escuridão. A Campanha da Fraternidade deste ano propõe a vida como dom e compromisso. Dom divino e dom luminoso, por isso Deus, na pessoa de Jesus, cura a visão existencial iluminando a vida com a fé. Não temos esse poder de recuperar a visão fisiológica, mas podemos ter o compromisso de resgatar vidas que vivem nas trevas.

Compromisso concreto:
A Liturgia desse domingo sugere dois compromissos concretos vindos dos textos bíblicos. O primeiro consiste em testemunhar a alegria da fé, como fez o cego depois de ser iluminado pela luz oferecida por Jesus. O segundo inspirado na Campanha da Fraternidade que incentiva a sermos fraternos para com aqueles que vivem vidas em tantas escuridões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s